Consulte o acervo da Revista Pellegrino utilizando a busca.

ALARME - EM NOME DA TRANQUILIDADE

Could not connect to Mailchimp

ALARME - EM NOME DA TRANQUILIDADE

26/04/2016

Com 100 casos de roubo ou furto de motos todos os dias somente na capital paulista, toda providência para inibir a ação dos bandidos é bem-vinda. É o caso do alarme, que reduz as chances de furto, devido aos disparos e ao bloqueio, e ajuda na recuperação da motocicleta no caso de roubo

 

Por Paulo Carneiro

 

As estatísticas sobre roubo e furto de motos recomendam o máximo de cautela em qualquer lugar do país, especialmente nas grandes cidades. Para ter uma ideia da situação, dados oficiais indicam a ocorrência de cerca de cem casos por dia, só na cidade de São Paulo. Diante disso, uma das saídas para atenuar essa dor de cabeça está na instalação de alarmes e rastreadores, que contribuem para evitar o furto ou ajudam na recuperação do veículo.

O problema é que muitos motociclistas ainda têm dúvidas quanto à eficácia dos alarmes na hora precisa, mas esta não é a visão de profissionais da área, assim como de especialistas que buscam aperfeiçoar os sistemas de prevenção.

Para o diretor de engenharia da Pósitron, Fábio Fávari, os alarmes atualmente disponíveis no mercado oferecem segurança e confiabilidade, pois incorporam o que há de mais avançado em tecnologia antifurto, submetida a pesquisas e testes de laboratório. “Os alarmes da Pósitron, por exemplo, possuem caixa impermeável, componentes eletrônicos para proteção contra emissões eletromagnéticas, além de projeto mecânico e de manufatura que os tornam resistentes à vibração do veículo”, afirma. Entre outros modelos disponíveis, ele cita o Duoblock PX G7 Universal, considerado um dos mais completos da atualidade, com a função botão secreto, além do DuoBlock Pró G7 Universal, compatível com todas as motos à venda no país. Segundo o engenheiro, a impressão de fragilidade que um ou outro motociclista possa ter do equipamento se deve à utilização de produtos de segunda linha desenvolvidos e produzidos sem obediência às normas internacionais para aplicação em motocicletas. Na avaliação de Fávari, tais produtos não levam em consideração o fato de que muitas vezes as motos são mais “agressivas” que automóveis em termos de vibração, compatibilidade eletromagnética e resistência à água.

Para se livrar dessas armadilhas, o engenheiro recomenda a compra de produtos de marcas de confiança, que tenham tradição no desenvolvimento de alarmes adequados às necessidades específicas das motos, além do emprego de mão de obra especializada na instalação. “Dependendo da situação, o uso de produtos consagrados, como é o caso da linha Pósitron, pode reduzir o risco de problemas decorrentes da instalação”, afirma Fávari, ao descartar também a possibilidade de interferência no sistema elétrico. Em sua opinião, a experiência comprova a importância dos alarmes, que “além de oferecerem segurança têm baixo custo de instalação”, diz.

“O uso do equipamento reduz as chances de furto, devido aos disparos e ao bloqueio, sem contar que, no caso de roubo, há também a função ‘presença’, que ajuda na recuperação da motocicleta.”

Para o coordenador da empresa de motoboy R.A. Distribuidora, em Guarulhos (SP), José Rodrigues Camacho, os alarmes são classificados como “imprescindíveis” nas atividades diárias. “Nossas motos estão equipadas com rastreadores, mas não abrimos mão dos alarmes em hipótese alguma”, diz o profissional.

“Assim que adquirimos um novo veículo para a frota, providenciamos a instalação do equipamento.” Segundo ele, a empresa sempre optou pela utilização de produtos da Pósitron, “por se tratar de uma marca já conhecida”, mas também orienta os profissionais para que se mantenham em estado de alerta quando saem às ruas.

“Em certa medida, consideramos os alarmes confiáveis, mas sabemos que, na mesma velocidade em que a tecnologia avança, os ladrões também aperfeiçoam seus métodos”, afirma. Segundo ele, a empresa trabalha com motos personalizadas para transporte de materiais e documentos, com baú ou sem baú, atendendo não apenas a cidade de Guarulhos, como também São Paulo, Grande São Paulo, Rio e Minas Gerais com o serviço de motoboy. “Não podemos baixar a guarda, por isso temos os alarmes como nossos aliados.”

Dificuldade a mais

Já o empresário Carlos Barros de Moura, da Barros de Moura Seguros, localizada no centro de São Paulo (SP), afirma que a instalação de alarmes nas motos é recomendável, no mínimo, como peça importante para dificultar a perda de patrimônio. “Isso tem que ser levado em conta na negociação de qualquer tipo de seguro”, informa. “Geralmente, os alarmes funcionam como avisos, mas de qualquer forma deixam o motociclista mais à vontade no desempenho de suas atividades”, conclui o executivo. “Além do alarme sonoro, também considero útil o rastreamento, um dispositivo que corte o funcionamento do motor depois de certa distância, o que deixará a vítima menos vulnerável.”

 

SAIBA MAIS

 

PÓSITRON

0800-7751400

www.positron.com.br

 

JOSÉ RODRIGUES CAMACHO

(R.A. DISTRIBUIDORA)

(11) 2455-3670

radistribuidora@radistribuidorasp.com.br

www.radistribuidorasp.com.br

 

CARLOS BARROS DE MOURA (BARROS DE MOURA SEGUROS)

(11) 3112-1064, 98596-2260

carlos@barrosdemoura.com.br

www.barrosdemoura.com.br